http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site5.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site4.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site3.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site2.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site1.jpglink

ALMG chega a Teófilo Otoni para prestar contas e ouvir a população

Durante encontro, Dinis voltou a defender a causa municipalista e debateu a concentração de recursos no seio da União

Na manhã desta segunda-feira, 11/03/2013, o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Dinis Pinheiro (PSDB), e comitiva, estiveram na Câmara Municipal de Teófilo Otoni (Vale do Mucuri) para mais uma das 18 reuniões de prestação de contas dos trabalhos do Parlamento de Minas e ouvir as demandas da população. O avanço do uso do crack e outras drogas foi um dos principais assuntos citados pelos presentes, além de questões ligadas à saúde, infraestrutura e pagamento da conta de água. A exploração sexual de menores existente na BR-116 também foi lembrada durante o evento. 

Dinis abriu a reunião agradecendo a presença expressiva dos cidadãos que lotaram o plenário da Câmara Municipal, e ressaltando a principal motivação da presença da ALMG nas várias cidades de Minas. “Estamos aqui hoje para cumprir algo simples, mas sagrado. Como empregados dos mineiros, temos que ser zelosos, dedicados e atentos às demandas de vocês. Em um primeiro momento, prestamos contas, sim, mas, logo em seguida, temos a belíssima oportunidade de andar por Minas e identificar seus sonhos e aspirações”, endossou o deputado. O presidente da Assembleia lembrou também que 16 milhões de brasileiros ainda vivem em estado de pobreza extrema (900 mil em Minas) e que a vida pública deve ser canalizada para superar esta “dura realidade”. “E é para eles (os pobres) e por eles que temos que prioritariamente trabalhar. Se quisermos buscar a nossa própria felicidade, temos que levar felicidade aos outros. É por isso que estou na vida pública com muita devoção”, ressaltou. 

 

Municipalismo e concentração de recursos na União

Ainda durante o seu pronunciamento, Dinis defendeu a causa municipalista e rechaçou a concentração de recursos no seio da União, que detém 70% da receita tributária do País. “Inaceitável que tamanho montante de riquezas esteja tão perversamente concentrada. Munidos de consciência cívica e patriótica, temos de dar vez, voz e prerrogativas aos municípios”, defendeu o presidente da ALMG. 

  

Mais investimentos na saúde

Além da urgência em se distribuir melhor os recursos, o deputado defendeu a necessidade de mais investimentos do Governo Federal na saúde. Segundo ele, o Brasil investe em saúde menos que diversos países africanos. “Em todo o mundo, 150 países investem mais que o Brasil. Nos anos 1990, a União investia 70% na saúde, e os municípios 30%. Agora esse quadro se inverteu, e os municípios arcam com mais de 50% dos recursos destinados à saúde", lamentou. 

Durante a reunião, foram coletadas assinaturas para a Campanha Assine + Saúde, que pretende coletar 1,5 milhão de adesões, para apresentação de um projeto de lei de iniciativa popular ao Congresso, que obrigue a União a investir um percentual mínimo de 10% na saúde. 

Estiveram presentes, ainda, os deputados estaduais Gustavo Corrêa (DEM), Neilando Pimenta (PHS) e o deputado federal Toninho Pinheiro (PP). 

Após a reunião em Teófilo Otoni, a Reunião do Balanço Regionalizado seguiu para Capelinha (Vale do Jequitinhonha) para encontro na parte da tarde. Em seguida, será a vez de Patrocínio e Uberlândia (14), São Lourenço e Santa Rita do Sapucaí (18), Muriaé (21), Uberaba (22) e, por fim, Varginha e Formiga (25).

Última modificação emSegunda, 28 Julho 2014 23:46

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.