http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site5.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site4.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site3.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site2.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site1.jpglink

Patrocínio recebe Reunião de Prestação de Contas da ALMG

Cerca de 200 pessoas estão reunidas na Câmara Municipal de Patrocínio (Alto Paranaíba) para a Reunião de Prestação de Contas Regional, realizada pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) nesta quinta-feira, 13/03/2013. O presidente da ALMG, Dinis Pinheiro (PSDB), abriu a reunião destacando o papel do Parlamento em estar em permanente serviço aos cidadãos, colhendo suas expectativas e demandas.

“Nós nos encontramos aqui para perseguir e alcançar, por meio de uma escuta atenta, a justiça social. Não me canso de repetir que, como empregado empenhado dos mineiros, procuro exercer a vida pública como um verdadeiro sacerdócio. Cheguei à Casa Legislativa de forma muito dedicada e tenho para mim que os mais nobres valores devem ser inerentes a quem escolhe o serviço público, absorvendo incansavelmente este simples legado”, pontuou. Dinis ressaltou algumas ações da ALMG que impactaram e trouxeram benefícios para a região, como a criação do Fundo Estadual do Café e a redução da carga tributária do feijão e do etanol, “instrumentos importantes de resguardo dessas importantes cadeias produtivas”. 

 

Erradicação da miséria e novo pacto federativo

O presidente do Parlamento de Minas voltou a lembrar que Minas Gerais ainda abriga 900 mil pessoas em situação de extrema pobreza, e que a Casa Legislativa não se absterá de envidar esforços para que as agruras da desigualdade social possam ser amenizadas. “Podem confiar no Parlamento de Minas, que tem desempenhado papel vanguardista, pioneiro, desfraldando bandeiras expressivas em níveis estadual e nacional”, exortou. Ele completou a fala, criticando a concentração de recursos no seio da União, defendendo um novo pacto federativo que, segundo ele, poderia ser um dos mecanismos de alavancar economicamente Estados e municípios. Dinis comparou a relação existente entre os entes federados e a União, como uma relação servil, em que Estados e municípios são os escravos e a União, a senhora da Casa Grande. 

 

Agiotagem

A questão da, segundo o presidente, “impagável” dívida dos Estados com a União, foi elucidada por Dinis em seu pronunciamento. “Ao analisarmos o histórico da dívida dos Estados, a palavra mais amena que conseguimos definir essa relação é agiotagem. Ano passado, Minas pagou ao governo federal R$ 4 bilhões, vamos arcar com mais R$ 5 bilhões em 2013, mas ainda deveremos R$ 60 bilhões. É urgente que se redesenhe este quadro”, alertou. 

Sobre a saúde pública, Dinis destacou a Campanha Assine + Saúde, realizada pela ALMG, e que vem percorrendo o Estado a colher assinaturas para apresentação de um projeto de lei de iniciativa popular ao Congresso, que obrigue a União a investir um percentual mínimo de 10% na saúde. Um estande do movimento está montado no local para que a cidade de Patrocínio possa aderir ao movimento. 

 

Participação

Até o momento, cerca de 12 pessoas se inscreveram para dar sugestões aos parlamentares sobre questões relacionadas à sua região. Eles poderão fazer uso da palavra, no plenário. 

Estão presentes à mesa, os deputados Adelmo Leão (PT), Hely Tarquínio (PV), Elismar Prado (PT), Liza Prado (PSB), Bosco (PTdoB), Durval Ângelo (PT), além do prefeito de Patrocínio, Dr Lucas (PPS), do presidente da Câmara Cássio Remis (PSDC).

Última modificação emSegunda, 28 Julho 2014 23:40

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.