http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site5.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site4.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site3.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site2.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site1.jpglink
Assessoria

Assessoria

Dinis: lideranças e população do Norte de Minas estão unidas em favor da região

Em Montes Claros, Dinis reforçou o sentimento de união do povo geraizeiro para resolver demandas históricas do sertão mineiro
 
O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro esteve nesse sábado (16/12) em Montes Claros, onde teve diversos encontros para debater temas importantes para o Norte de Minas. Nas conversas com lideranças locais e com a imprensa, Dinis debateu caminhos para a região.
 
“O Norte de Minas foi esquecido pelo atual Governo do Estado. Os municípios da região estão sofrendo muito com o descaso e a falta de repasses. Só aqui em Montes Claros, o atual Governo de Minas Gerais deve R$ 60 milhões para a área da saúde e R$ 2,3 milhões para o transporte escolar, sem contar a retenção dos repasses do ICMS. Esse dinheiro pertence ao município, à população. O governo estadual está confiscando o dinheiro dos municípios mineiros”, afirmou.
 
Dinis lembrou ainda que o Governo do Estado deve R$ 6 bilhões para a saúde das 853 cidades mineiras e quase R$ 200 milhões para o transporte escolar.
 
“Como confiar em um governo que não paga o 13º salário dos servidores, que parcela os salários do funcionalismo, mas ao mesmo tempo paga em dia salários de R$ 70 mil para secretários compadres? Não é essa Minas Gerais que os mineiros querem. Por causa dessa velha política, a população fica assistindo novelas que nunca acabam, como as construções das barragens de Congonhas, Jequitaí e Berizal, que resolveriam os problemas de abastecimento de água na região”, ressaltou Dinis.
 
Durante a visita a Montes Claros, Dinis participou da abertura do 2º Seminário de Capacitação Voluntariado Empresarial, realizado pela Fundação Credinor (Cooperativa de Crédito Rural do Norte de Minas), visitou o Mercado Central, reuniu-se com presidentes de sindicatos filiados à Fiemg Regional Norte e participou do 22º Encontro da Imprensa do Norte de Minas, realizado pela Associação de Profissionais da Imprensa Mineira (APIM).
 
União
 
Durante a agenda em Montes Claros, Dinis também reuniu-se com diversas lideranças políticas, como o prefeito de Montes Claros, Humberto Souto, o vice-prefeito Adauto Marques, o presidente da Câmara Municipal, Cláudio Prates, e vereadores, os deputados Carlos Pimenta, Gil Pereira, Raquel Muniz e Zé Silva, representante do deputado Arlen Santiago, além de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e ex-prefeitos da região. Dinis também conversou com o presidente da Fundação Credinor, Dario Colares, o presidente da APIM, Aldeci Xavier, feirantes, agricultores familiares, jornalistas e cidadãos, que enviaram perguntas para Dinis durante entrevista ao vivo na TV Geraes.
 
“A população do Norte de Minas não aguenta mais ouvir promessas antigas de que a BR-251, entre Montes Claros e a Rio-Bahia (BR-116) será duplicada, que a MG-479, que liga Januária a Chapada Gaúcha, será asfaltada, e que o Anel Rodoviário Norte sairá do papel. Cadê a construção do Hospital Regional de Montes Claros, conhecido como Hospital do Trauma, que nem sequer teve as obras iniciadas? Em todas as conversas e encontros hoje em Montes Claros, chegamos à mesma conclusão. Chega da velha politicagem! É hora de união em favor de uma gestão pública moderna e que resolva de uma vez por todas as demandas históricas do Norte de Minas”, afirmou Dinis.

Dinis defende união em favor de Minas Gerais durante encontro com lideranças da região Central

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro participou, nesta quarta-feira (13/12), em Matozinhos, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, do 4º Encontro do Desenvolvimento, realizado pela Associação das Câmaras Municipais e Vereadores (ACAM).
 
Dinis defendeu a união dos mineiros para que o Estado volte a crescer e promova avanços sociais, com uma gestão comprometida e eficiente. 
 
“Minas Gerais está vivendo o momento mais delicado de nossa história. Temos que acreditar no nosso Estado. Minas tem vocação para ser grande, mas está carente de uma prática administrativa diferente. Só vamos conseguir fazer isso com união, atitude e princípios”, ressaltou Dinis.
 
Estavam presentes o presidente da ACAM e da Câmara Municipal de Conceição do Mato Dentro, João Marcos, o prefeito de Matozinhos, Antônio Divino, a vice-prefeita Zélia Alves Pezzini, e o presidente da Câmara de Matozinhos, Sidirley Bento, além de dezenas de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e servidores de 12 cidades da região.
 
Câmaras
 
A Associação foi criada em março deste ano, com 96 câmaras municipais associadas. A entidade busca a integração participativa para fomentar novos negócios, gerando renda e desenvolvimento.
 
“São com iniciativas como essa, juntos, debatendo ideias, que vamos reconstruir nosso Estado. Com visão moderna e diferente do que vemos hoje na administração pública, damos início ao um novo caminho de prosperidade. Os mineiros querem mudança, querem colocar Minas Gerais no lugar que ela merece. Vamos juntos para a Minas que começa agora”, afirmou Dinis.
 

Dinis defende fortalecimento de municípios durante encontro com 260 prefeitos em BH

“Os municípios não são problema. Os municípios são a solução!”, afirmou Dinis
 
O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro defendeu, na noite desta segunda-feira (11/12), o fortalecimento dos municípios como forma de promover o desenvolvimento econômico e transformações sociais no Estado.
 
Dinis defendeu que o fortalecimento dos municípios seja visto como a solução para Minas Gerais. Para ele, é inaceitável que o Governo de Minas trate as prefeituras com descaso, inclusive se apropriando de recursos que pertencem aos municípios.
 
“Os municípios não são problema. Os municípios são a solução! Não iremos permitir a perversa lógica que hoje reina em nossas Minas e em nossas Gerais: a do Estado a serviço do poder. Um estado que concorre com as prefeituras e ainda subtrai o dinheiro das cidades”, afirmou. 
 
Dinis destacou a proximidade dos gestores municipais com a população, que conhece verdadeiramente suas prioridades.
 
“São nos 853 municípios onde os cidadãos mineiros moram, trabalham, criam seus filhos, pagam seus impostos. A hora da mudança é agora!”
 
A defesa dos municípios foi feita por Dinis em Belo Horizonte, durante lançamento do movimento A Minas Que Começa Agora. 
 
Estavam presentes no encontro político o senador Antonio Anastasia, o ex-governador Alberto Pinto Coelho e cerca 260 prefeitos, além de cerca de 1.300 lideranças de mais de 600 municípios de todas as regiões de Minas Gerais.
 
Também compareceram deputados federais e estaduais do PP, PSDB, DEM, PPS, PDT, PTB e PR, além de lideranças do Solidariedade, do PRTB e outras legendas.
 

Parlamentares e prefeitos de todo o Estado participam do lançamento do movimento A Minas Que Começa Agora

Centenas de lideranças políticas de todas as regiões de Minas Gerais participaram, na noite desta segunda-feira (11/12), do lançamento do movimento A Minas Que Começa Agora, liderado por Dinis Pinheiro. No encontro, o ex-presidente da Assembleia Legislativa defendeu quatro prioridades para Minas Gerais: equilibrar as finanças estaduais, promover investimentos sociais, estimular parcerias com o setor privado e fortalecer os municípios.
 
O senador Antonio Anastasia foi uma das lideranças que discursaram no encontro. “Minas Gerais, que está aqui de Norte a Sul, de Leste a Oeste, lamenta a situação em que se encontra. Com muita tristeza acompanho a retenção da cota-parte do ICMS devida aos municípios. 2018 será um ano de união das forças. Para que possamos dar dignidade a prefeitos e cidadãos”, afirmou.
 
O prefeito de Patis, no Norte de Minas, Valmir Morais (PTB), cobrou uma gestão estadual com foco nos municípios. “É um movimento que se faz no momento certo. Temos que ter em Minas Gerais uma gestão municipalista.”
 
Para o prefeito de Muzambinho, no Sul de Minas, Esquilo (PSDB), o cidadão não pode continuar sendo penalizado. “O cidadão mineiro não aguenta mais essa penúria, esses tempos sombrios que estamos tendo hoje em nosso Estado. A Minas que começa agora vai começar firme e forte para mudarmos essa triste realidade que vivemos.”
 
Tempo de mudança
 
O deputado federal Marcus Pestana (PSDB) destacou que é tempo de mudança. “Minas Gerais atravessa a maior crise de sua história. Nunca um governo estadual esteve tão ausente e apresentando características tão negativas que afetam o dia a dia da população mineira. É hora de mudança”.
 
“Essa grande presença aqui, de centenas de prefeitos, vereadores e ex-prefeitos, fala mais alto, registra e confirma o sentimento de reconstrução de Minas Gerais”, ressaltou o deputado federal Carlos Melles (DEM).
 
“Esse movimento representa para todos nós o anseio de uma reafirmação da boa política. É preciso enxugar a máquina do Estado e acabar com privilégios, temas esses que faltam no atual Governo de Minas”, afirmou o deputado estadual Antônio Jorge (PPS). 
 
Municípios estrangulados
 
O prefeito de Itaguara, no Centro-Oeste do Estado, Donizete Chumbinho (PSDB), lamentou a situação dos municípios mineiros. “Há demandas enormes e o Governo do Estado está estrangulando os municípios. Por isso, começamos agora a construir uma nova Minas Gerais”.
 
“A população do Estado não aguenta mais. Os municípios estão carentes de uma administração estadual com ética, transparência, eficiência e que pense em todos”, afirmou o prefeito de Predrinópolis, no Alto Paranaíba, Gundim (PSDB).
 
O prefeito de Gonzaga, no Vale do Rio Doce, Julinho (PR), afirmou que é hora de Minar Gerais voltar a ocupar o espaço que merece. “Esse movimento aqui é importantíssimo para mudarmos o rumo de nosso Estado, para colocarmos Minas Gerais no lugar que ela merece.”
 
Compromisso renovado
 
Em sua fala, Dinis defendeu a política como instrumento de transformação social e para promover a retomada do desenvolvimento econômico em Minas. 
 
“Se fora da política não há solução possível para o Brasil, estamos aqui renovando o compromisso de ocupar o espaço que nos cabe assumir no cenário que surgirá após esse verdadeiro terremoto institucional. Certa vez, JK declarou em alto e bom som: ‘Deus poupou-me do sentimento do medo’”, afirmou Dinis.
 
Assinar este feed RSS