http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site5.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site4.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site3.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site2.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site1.jpglink
Assessoria

Assessoria

Dinis afirma no Norte de Minas ser preciso acabar com as desigualdades sociais e econômicas no Estado

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro participou, nesta sexta-feira (17/11), de encontro da Associação Mineira de Municípios (AMM) em Catuti, no Norte de Minas. 
 
Dinis cobrou mais atenção do governo do Estado à região e destacou a importância de medidas que promovam maior igualdade entre as diferentes regiões de Minas Gerais.
 
“O ICMS Solidário foi uma dessas importantes medidas estruturantes. Apenas em Catuti, houve um ganho de R$ 258 mil ao ano. Em Janaúba, um acréscimo de R$ 1 milhão. Em Montes Claros, foram R$ 3,3 milhões graças ao ICMS Solidário. Em Monte Azul, foram R$ 498 mil. Em Mato Verde, R$ 287 mil ao ano. Em Mamonas, R$ 209 mil”, afirmou Dinis.
 
De autoria do então deputado estadual Dinis Pinheiro, a Lei do ICMS Solidário entrou em vigor em 2011. Ela amplia o repasse de recursos aos municípios que apresentam menores índices de arrecadação de ICMS per capita, beneficiando, em especial, as regiões mais carentes de Minas Gerais. 
 
Estavam presentes no encontro dezenas de prefeitos, entre eles o presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM) e prefeito de Moema, Julvan Lacerda, e o prefeito de Catuti, Zinga, deputados, vereadores e demais lideranças da região.
 

Dinis participa de abertura de evento do rebanho Mangalarga Marchador no Sul de Minas

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro participou, nesta quinta-feira (16/11), da abertura oficial do 31º Campeonato Brasileiro de Marcha Batida, em Caxambu, no Sul de Minas. O evento marca o encerramento do calendário anual de atividades da raça Mangalarga Marchador. 
 
“Minas Gerais tem a maior parte do rebanho Mangalarga no Brasil, o que mostra a força do Sul de Minas, o berço da raça. É uma importante atividade da nossa economia e que merece todo nosso apoio”, afirmou Dinis, que conversou com produtores e visitantes ao percorrer estandes no parque de exposições.
 
Dinis estava acompanhado do ex-governador Alberto Pinto Coelho, dos deputados federais Carlos Melles e Rodrigo de Castro e dos deputados estaduais Antônio Carlos Arantes e Dalmo Ribeiro. 
 
Eles foram recebidos pelo prefeito de Caxambu, Diogo Curi, pelo presidente da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM), Daniel Borja, e pelo presidente da Sociedade Rural do Sul de Minas, Sílvio Júlio Junqueira. Também estavam presentes o vice-prefeito Luiz Henrique e o presidente da Câmara Municipal, Mário Alves, além de vereadores e prefeitos da região.
 

Dinis afirma: ICMS Solidário é medida fundamental em favor dos Vales e do Norte de Minas

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro destacou, na última sexta-feira (27/10), o ICMS Solidário como iniciativa fundamental para mudar a realidade dos Vales do Mucuri, Jequitinhonha e São Mateus, assim como do Norte de Minas.
 
“O ICMS Solidário é a medida estruturante que atua mais em favor do Mucuri e do Jequitinhonha adotada nos últimos anos. Foi necessária muita coragem. Foram beneficiados diretamente 741 municípios do Estado, também no Norte de Minas e no Vale do São Mateus”, afirmou Dinis.
 
As declarações foram dadas em Poté, no Vale do Mucuri, onde Dinis participou de encontro da Associação Mineira de Municípios (AMM). Trinta prefeitos da região estiveram presentes, entre eles o presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Julvan Lacerda, que é prefeito de Moema, e o prefeito de Poté, Nego Sampaio. 
 
Também compareceram o vice-governador do Estado, Antônio Andrade, vereadores, ex-prefeitos e lideranças.
 
ICMS Solidário
 
De autoria do então deputado estadual Dinis Pinheiro, a Lei do ICMS Solidário foi sancionada em 2009 e entrou em vigor em 2011. Ela beneficia os municípios que apresentam menores índices de arrecadação de ICMS per capita, beneficiando, em especial, as regiões mais carentes de Minas. 
 
“Somente em Poté houve um acréscimo de arrecadação de R$ 286 mil, apenas em 2016. A microrregião de Teófilo Otoni foi beneficiada com R$ 4,8 milhões no último ano. É uma demonstração de respeito com a população”, destacou Dinis.
 

No Vale do Mucuri, Dinis defende que governo estadual tenha mais respeito com os mineiros

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro esteve, nesta sexta-feira (27/10), em Poté, no Vale do Mucuri, participando de encontro da Associação Mineira de Municípios (AMM).
 
Dinis cobrou respeito do Governo do Estado para com os municípios e com o povo mineiro. Segundo ele, a crise econômica pela qual passa o Brasil não pode servir de desculpa para as falhas e omissões da atual gestão do Governo de Minas.
 
“Qual estado da Federação com a força de Minas, com esse povo trabalhador e generoso, deve R$ 6 bilhões apenas na área da saúde? Que não paga o transporte escolar?”, questionou.
 
Dinis lembrou que é a população mineira que vem sofrendo as consequências desse descaso por parte do governo estadual.
 
“Que vem se apropriando dos recursos do ICMS, que são dos municípios, do nosso povo, da nossa gente? Basta! Tem muita gente lá fora sem uma consulta, um exame, um medicamento. Governar é ter respeito pelo nosso povo, pela nossa gente”. 
 
Estavam presentes no encontro trinta prefeitos da região, entre eles o presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Julvan Lacerda, que é prefeito de Moema, e o prefeito de Poté, Nego Sampaio. Também compareceram o vice-governador do Estado, Antônio Andrade, vereadores, ex-prefeitos e lideranças.
Assinar este feed RSS