http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site5.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site4.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site3.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site2.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site1.jpglink

Dinis afirma no Norte de Minas ser preciso acabar com as desigualdades sociais e econômicas no Estado

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro participou, nesta sexta-feira (17/11), de encontro da Associação Mineira de Municípios (AMM) em Catuti, no Norte de Minas. 
 
Dinis cobrou mais atenção do governo do Estado à região e destacou a importância de medidas que promovam maior igualdade entre as diferentes regiões de Minas Gerais.
 
“O ICMS Solidário foi uma dessas importantes medidas estruturantes. Apenas em Catuti, houve um ganho de R$ 258 mil ao ano. Em Janaúba, um acréscimo de R$ 1 milhão. Em Montes Claros, foram R$ 3,3 milhões graças ao ICMS Solidário. Em Monte Azul, foram R$ 498 mil. Em Mato Verde, R$ 287 mil ao ano. Em Mamonas, R$ 209 mil”, afirmou Dinis.
 
De autoria do então deputado estadual Dinis Pinheiro, a Lei do ICMS Solidário entrou em vigor em 2011. Ela amplia o repasse de recursos aos municípios que apresentam menores índices de arrecadação de ICMS per capita, beneficiando, em especial, as regiões mais carentes de Minas Gerais. 
 
Estavam presentes no encontro dezenas de prefeitos, entre eles o presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM) e prefeito de Moema, Julvan Lacerda, e o prefeito de Catuti, Zinga, deputados, vereadores e demais lideranças da região.
 
Leia mais ...

Dinis participa de abertura de evento do rebanho Mangalarga Marchador no Sul de Minas

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro participou, nesta quinta-feira (16/11), da abertura oficial do 31º Campeonato Brasileiro de Marcha Batida, em Caxambu, no Sul de Minas. O evento marca o encerramento do calendário anual de atividades da raça Mangalarga Marchador. 
 
“Minas Gerais tem a maior parte do rebanho Mangalarga no Brasil, o que mostra a força do Sul de Minas, o berço da raça. É uma importante atividade da nossa economia e que merece todo nosso apoio”, afirmou Dinis, que conversou com produtores e visitantes ao percorrer estandes no parque de exposições.
 
Dinis estava acompanhado do ex-governador Alberto Pinto Coelho, dos deputados federais Carlos Melles e Rodrigo de Castro e dos deputados estaduais Antônio Carlos Arantes e Dalmo Ribeiro. 
 
Eles foram recebidos pelo prefeito de Caxambu, Diogo Curi, pelo presidente da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM), Daniel Borja, e pelo presidente da Sociedade Rural do Sul de Minas, Sílvio Júlio Junqueira. Também estavam presentes o vice-prefeito Luiz Henrique e o presidente da Câmara Municipal, Mário Alves, além de vereadores e prefeitos da região.
 
Leia mais ...

Dinis afirma: ICMS Solidário é medida fundamental em favor dos Vales e do Norte de Minas

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro destacou, na última sexta-feira (27/10), o ICMS Solidário como iniciativa fundamental para mudar a realidade dos Vales do Mucuri, Jequitinhonha e São Mateus, assim como do Norte de Minas.
 
“O ICMS Solidário é a medida estruturante que atua mais em favor do Mucuri e do Jequitinhonha adotada nos últimos anos. Foi necessária muita coragem. Foram beneficiados diretamente 741 municípios do Estado, também no Norte de Minas e no Vale do São Mateus”, afirmou Dinis.
 
As declarações foram dadas em Poté, no Vale do Mucuri, onde Dinis participou de encontro da Associação Mineira de Municípios (AMM). Trinta prefeitos da região estiveram presentes, entre eles o presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Julvan Lacerda, que é prefeito de Moema, e o prefeito de Poté, Nego Sampaio. 
 
Também compareceram o vice-governador do Estado, Antônio Andrade, vereadores, ex-prefeitos e lideranças.
 
ICMS Solidário
 
De autoria do então deputado estadual Dinis Pinheiro, a Lei do ICMS Solidário foi sancionada em 2009 e entrou em vigor em 2011. Ela beneficia os municípios que apresentam menores índices de arrecadação de ICMS per capita, beneficiando, em especial, as regiões mais carentes de Minas. 
 
“Somente em Poté houve um acréscimo de arrecadação de R$ 286 mil, apenas em 2016. A microrregião de Teófilo Otoni foi beneficiada com R$ 4,8 milhões no último ano. É uma demonstração de respeito com a população”, destacou Dinis.
 
Leia mais ...

No Vale do Mucuri, Dinis defende que governo estadual tenha mais respeito com os mineiros

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro esteve, nesta sexta-feira (27/10), em Poté, no Vale do Mucuri, participando de encontro da Associação Mineira de Municípios (AMM).
 
Dinis cobrou respeito do Governo do Estado para com os municípios e com o povo mineiro. Segundo ele, a crise econômica pela qual passa o Brasil não pode servir de desculpa para as falhas e omissões da atual gestão do Governo de Minas.
 
“Qual estado da Federação com a força de Minas, com esse povo trabalhador e generoso, deve R$ 6 bilhões apenas na área da saúde? Que não paga o transporte escolar?”, questionou.
 
Dinis lembrou que é a população mineira que vem sofrendo as consequências desse descaso por parte do governo estadual.
 
“Que vem se apropriando dos recursos do ICMS, que são dos municípios, do nosso povo, da nossa gente? Basta! Tem muita gente lá fora sem uma consulta, um exame, um medicamento. Governar é ter respeito pelo nosso povo, pela nossa gente”. 
 
Estavam presentes no encontro trinta prefeitos da região, entre eles o presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Julvan Lacerda, que é prefeito de Moema, e o prefeito de Poté, Nego Sampaio. Também compareceram o vice-governador do Estado, Antônio Andrade, vereadores, ex-prefeitos e lideranças.
Leia mais ...

Dinis afirma em Manhuaçu que mineiros querem mudança para Estado vencer momento difícil

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro defendeu, nessa quarta-feira (25/10), em Manhuaçu, no Vale do Rio Doce, urgência nas mudanças necessárias no Estado. Dinis participou de encontro na Câmara Municipal, onde foi recebido pelo presidente da Casa, Jorge do Ibéria (PRB), dezenas de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e universitários.
 
“Minas está vivendo o momento mais difícil de sua história. Com todo respeito ao governo que aí se encontra, é um governo sem atitude, sem proatividade, limitado e sem visão. O rombo nas contas públicas no ano que vem será superior a R$ 8 bilhões. E não enxergamos na atual gestão estadual disposição ou competência para mudar esse quadro”, ressaltou.
 
Dinis lembrou que apenas na área da saúde o atual Governo do Estado deve R$ 6 bilhões aos municípios e hospitais filantrópicos, como as Santas Casas.
 
“Só aqui em Manhuaçu a dívida do governo estadual com a saúde é de quase R$ 7 milhões. Para mudar essa triste realidade, são necessários talento e inteligência. Nas andanças que faço pelo Estado, estou identificando no coração dos mineiros um sentimento de mudança, que Minas quer mudar, deve mudar e vai mudar”, afirmou Dinis.
 
Desenvolvimento 
 
Antes de chegar à Câmara, Dinis se reuniu com representantes da Associação Comercial, Industrial e Agronegócios de Manhuaçu (ACIAM), da Agência de Desenvolvimento Econômico e Social do Caparaó (ADESC) e da Associação dos Contabilistas do Leste de Minas Gerais (ASCON). Na oportunidade, a situação econômica do Estado foi debatida e Dinis apontou caminhos para o desenvolvimento de Minas Gerais.
 
 
 
 
Leia mais ...

Dinis se reúne com cafeicultores em Belo Horizonte

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro (PP) esteve, nesta quinta-feira (26/10), na 5ª Semana Internacional do Café (SIC), realizada no Expominas, em Belo Horizonte.
 
Acompanhado do deputado estadual Antônio Carlos Arantes (PSDB), Dinis foi recebido pelo presidente da Faemg, Roberto Simões. Dinis visitou estandes e conversou com cafeicultores.
 
“O café de Minas Gerais é internacionalmente reconhecido por sua qualidade. De todo o café produzido no Brasil, mais da metade é proveniente do Estado. É um setor que merece todo o nosso apoio e reconhecimento”, afirmou Dinis.
Leia mais ...

Dinis participa de encontro com lideranças da região de Ouro Branco

Prefeitos de Ouro Branco, Conselheiro Lafaiete, Congonhas e Ritápolis destacaram a liderança de Dinis, ao lado do ex-secretário Danilo de Castro
 
 
O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro esteve, nessa quinta-feira (19/10), em Ouro Branco, em encontro com lideranças políticas da região. Acompanhado do ex-secretário estadual de Governo Danilo de Castro, Dinis foi recebido pelo prefeito Hélio Campos (PSDB).
 
Diante de prefeitos e lideranças de mais de 40 municípios da região, Hélio destacou a trajetória de Dinis, em especial seu período à frente do Legislativo mineiro.
 
“Foi na gestão Dinis que houve o fim do voto secreto, o corte do pagamento de 14º e 15º salários dos deputados, a extinção do pagamento por participação em sessões extraordinárias. É uma grande liderança”, afirmou Hélio.
 
Também destacaram a liderança e a trajetória de Dinis o presidente da Associação dos Municípios da Microrregião do Alto Paraopeba (Amalpa) e prefeito de Conselheiro Lafaiete, Mário Marcus (DEM), o presidente da Associação dos Municípios da Microrregião dos Campos das Vertentes (Amver) e prefeito de Ritápolis, Higino de Sousa (PSDB), e o prefeito de Congonhas, Zelinho (PSDB). O deputado estadual Glaycon Franco (PV) também compareceu ao encontro.
 
Desenvolvimento e compromisso
 
Em sua fala, Dinis destacou a necessidade de um novo ciclo de desenvolvimento no Estado e cobrou o Governo de Minas por sua omissão nos repasses financeiros aos municípios, prejudicando a prestação de serviços à população.
 
“No mês de outubro, o Governo do Estado voltou a se apropriar de recursos municipais, ao não transferir os valores do ICMS. Uma gestão que atrasa o pagamento de seus funcionários. Que não repassa o dinheiro do transporte escolar, prejudicando a educação. Um governo que deve cerca de R$ 6 bilhões na área da saúde a municípios e entidades filantrópicas”, lamentou Dinis.
 
Após o encontro, Dinis e o ex-secretário Danilo de Castro acompanharam o prefeito Hélio Campos em visita ao 33º Festival da Batata, tradicional festa da região.

 
Leia mais ...

Autor da Bolsa Reciclagem, Dinis participa de fórum sobre gestão de resíduos sólidos

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro participou, nesta quinta-feira (19/10), do 1º Fórum Gestão Municipal de Resíduos Sólidos, em Belo Horizonte. Dinis é autor da lei da Bolsa Reciclagem, que instituiu pagamento pelo poder público ao catador de material reutilizável e reciclável. 
 
“A lei preserva os recursos naturais, ao incentivar a utilização de materiais recicláveis, e contribui para a inclusão social dos catadores. É uma iniciativa de extrema importância”, afirmou Dinis.
 
A bolsa é destinada aos trabalhadores organizados em associações e cooperativas que vivem com renda familiar abaixo da linha da pobreza ou da pobreza extrema. Os recursos são destinados distribuídos de acordo com o volume recolhido por cada um. No entanto, a atual gestão do Governo de Minas vem atrasando os pagamentos aos catadores desde 2015. 
 
Reconhecimento
 
A presidente da Associação dos Catadores e Recicladores Senhor Bom Jesus de Vespasiano, Maria Suely dos Santos, agradeceu a atuação do então deputado estadual Dinis e lamentou os atrasos nos repasses da Bolsa Reciclagem por parte do Governo Estadual
 
“Gostaria de agradecer ao Dinis por ele ter se preocupado com a inclusão dos trabalhadores. Se o Dinis, na sua gestão, pode acompanhar uma classe de trabalhadores e trazer benefícios para ela, não é justo que há tanto tempo a bolsa, por outra parte política, não seja paga. Por isso, Dinis, obrigada pelo reconhecimento dos mais humildes. A gente só fica igual e é bonito quando todos têm direito”, destacou Suely dos Santos.
 
Fórum
 
O 1º Fórum Gestão Municipal de Resíduos Sólidos foi organizado pelo Instituto de Instituto em Resíduos (IRR). Participaram do encontro prefeitos, secretários, técnicos, acadêmicos e representantes dos catadores de materiais recicláveis, além do diretor-presidente do IRR, David Carlos Junqueira de Carvalho, e de José Aparecido Gonçalves, que foi diretor-executivo do Centro Mineiro de Referência em Resíduos (CMRR).
 
Leia mais ...

Dinis cobra resolução dos problemas na área de saúde em Minas Gerais

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro afirmou, nessa terça-feira (17/10), que é preciso urgentemente resolver os problemas da saúde no Estado. Ele participou do Fórum Pró-Santas Casas (Programa de Financiamento Preferencial às Instituições Filantrópicas e Sem Fins Lucrativos), realizado na sede do Sindicato dos Médicos de Minas Gerais (Sinmed/MG), em Belo Horizonte.
 
O encontro, realizado pela Federassantas (Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Minas Gerais), teve a presença de representantes de dezenas de hospitais de todas as regiões do Estado. O objetivo do fórum foi esclarecer dúvidas sobre a Lei 13.479/2017, que garante verbas às Santas Casas e aos hospitais filantrópicos, e também reunir as demandas das unidades hospitalares, que passam por grandes dificuldades.
 
Em apoio à causa, Dinis reafirmou ser inadmissível as Santas Casas, os hospitais filantrópicos e os municípios mineiros estarem passando por dificuldades no atendimentos à população.
 
“Minas está vivendo um momento delicado. Somos a segunda maior economia do país e vivemos esse momento em que o atual Governo do Estado deve cerca de R$ 6 bilhões só para a saúde. Não sei se é falta de capacidade administrativa ou se é insensibilidade. O que sei é que se deve priorizar a vida das pessoas, o bem estar de todos e o respeito aos cidadãos”, enfatizou Dinis.
 
O evento contou a presença da presidente da Federassantas, Kátia Regina de Oliveira Rocha, do relator do projeto de lei que define o Pró-Santas Casas, deputado federal Toninho Pinheiro (PP) e do deputado estadual Arlen Santiago (PTB), entre outras autoridades.
 
Cenário no Estado
 
Em Minas Gerais, existem aproximadamente 300 hospitais filantrópicos, com grande importância para a saúde da população, em especial a mais carente. São instituições sem fins lucrativos com serviços de saúde e assistência social, predominantemente direcionados aos usuários do SUS, ao qual dedicam cerca de 60% da capacidade instalada.
 
Os hospitais filantrópicos sobrevivem prioritariamente de recursos públicos, por oferecerem em contrapartida leitos ao SUS e também pela quantidade de procedimentos que realizam. Atualmente, 68,3% de todas as internações geradas para pacientes que dependem do sistema público de saúde em Minas Gerais ocorrem em hospitais filantrópicos.
 
Leia mais ...

Dinis propõe Estado eficiente e sem privilégios durante palestra em Bom Despacho

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro proferiu palestra, nesta terça-feira (17/10), para prefeitos, vereadores, lideranças políticas e servidores na Câmara Municipal de Bom Despacho. Dinis foi recebido pelo prefeito Fernando Cabral (PPS), pelo presidente da Câmara Municipal, Vital Guimarães (PSDB), e demais lideranças políticas da região, entre elas o presidente da Associação Mineira de Municípios, Julvan Lacerda.
 
Dinis falou sobre os desafios que Minas Gerais enfrenta e propôs um modelo de Estado eficiente, que trate como prioridade as áreas essenciais para a população e combata privilégios.
 
“Sonho com um Estado sem privilégios ou regalias. Onde o dinheiro do povo seja verdadeiramente revertido em melhorias na saúde, educação, infraestrutura, saneamento básico. Onde haja verdadeiramente respeito ao dinheiro público”, afirmou.
 
Dinis lembrou do período em que presidiu a Assembleia mineira, quando foram aprovadas medidas como o fim do voto secreto, o corte do pagamento de 14º e 15º salários dos deputados e a extinção do pagamento por participação em sessões extraordinárias.
 
"Implantamos o maior Pacote Ético da nossa história. E não fizemos nada mais do que o nosso dever. É esse tipo de posicionamento que deve nortear nossas ações”, destacou Dinis.
 
Incapacidade administrativa
 
Dinis também criticou a situação das finanças do Estado, que atualmente não consegue fechar suas contas e pagar seus compromissos em dia. 
 
“No próximo ano, Minas Gerais terá um rombo superior a R$ 8 bilhões. O custeio vai passar de R$ 21 bilhões para R$ 25 bilhões. Enquanto isso, o Governo de Minas deve cerca de R$ 6 bilhões na área da saúde para municípios e hospitais filantrópicos. Falta zelo e capacidade administrativa. Governar é estabelecer prioridades”, afirmou.
 
Obras do contorno
 
Após a palestra, Dinis acompanhou o prefeito Fernando Cabral em visita às obras do Contorno de Bom Despacho, iniciadas hoje. A obra municipal fará a ligação da MG 164 com a BR 262. Segundo o prefeito, o Contorno vai desviar o tráfego pesado da cidade e estimular a criação de um distrito industrial no município.
 
 
 
Leia mais ...
Assinar este feed RSS