http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site5.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site4.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site3.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site2.jpglink
http://dinispinheiro.com.br/images/banners/banner site1.jpglink

Parlamentares e prefeitos de todo o Estado participam do lançamento do movimento A Minas Que Começa Agora

Centenas de lideranças políticas de todas as regiões de Minas Gerais participaram, na noite desta segunda-feira (11/12), do lançamento do movimento A Minas Que Começa Agora, liderado por Dinis Pinheiro. No encontro, o ex-presidente da Assembleia Legislativa defendeu quatro prioridades para Minas Gerais: equilibrar as finanças estaduais, promover investimentos sociais, estimular parcerias com o setor privado e fortalecer os municípios.
 
O senador Antonio Anastasia foi uma das lideranças que discursaram no encontro. “Minas Gerais, que está aqui de Norte a Sul, de Leste a Oeste, lamenta a situação em que se encontra. Com muita tristeza acompanho a retenção da cota-parte do ICMS devida aos municípios. 2018 será um ano de união das forças. Para que possamos dar dignidade a prefeitos e cidadãos”, afirmou.
 
O prefeito de Patis, no Norte de Minas, Valmir Morais (PTB), cobrou uma gestão estadual com foco nos municípios. “É um movimento que se faz no momento certo. Temos que ter em Minas Gerais uma gestão municipalista.”
 
Para o prefeito de Muzambinho, no Sul de Minas, Esquilo (PSDB), o cidadão não pode continuar sendo penalizado. “O cidadão mineiro não aguenta mais essa penúria, esses tempos sombrios que estamos tendo hoje em nosso Estado. A Minas que começa agora vai começar firme e forte para mudarmos essa triste realidade que vivemos.”
 
Tempo de mudança
 
O deputado federal Marcus Pestana (PSDB) destacou que é tempo de mudança. “Minas Gerais atravessa a maior crise de sua história. Nunca um governo estadual esteve tão ausente e apresentando características tão negativas que afetam o dia a dia da população mineira. É hora de mudança”.
 
“Essa grande presença aqui, de centenas de prefeitos, vereadores e ex-prefeitos, fala mais alto, registra e confirma o sentimento de reconstrução de Minas Gerais”, ressaltou o deputado federal Carlos Melles (DEM).
 
“Esse movimento representa para todos nós o anseio de uma reafirmação da boa política. É preciso enxugar a máquina do Estado e acabar com privilégios, temas esses que faltam no atual Governo de Minas”, afirmou o deputado estadual Antônio Jorge (PPS). 
 
Municípios estrangulados
 
O prefeito de Itaguara, no Centro-Oeste do Estado, Donizete Chumbinho (PSDB), lamentou a situação dos municípios mineiros. “Há demandas enormes e o Governo do Estado está estrangulando os municípios. Por isso, começamos agora a construir uma nova Minas Gerais”.
 
“A população do Estado não aguenta mais. Os municípios estão carentes de uma administração estadual com ética, transparência, eficiência e que pense em todos”, afirmou o prefeito de Predrinópolis, no Alto Paranaíba, Gundim (PSDB).
 
O prefeito de Gonzaga, no Vale do Rio Doce, Julinho (PR), afirmou que é hora de Minar Gerais voltar a ocupar o espaço que merece. “Esse movimento aqui é importantíssimo para mudarmos o rumo de nosso Estado, para colocarmos Minas Gerais no lugar que ela merece.”
 
Compromisso renovado
 
Em sua fala, Dinis defendeu a política como instrumento de transformação social e para promover a retomada do desenvolvimento econômico em Minas. 
 
“Se fora da política não há solução possível para o Brasil, estamos aqui renovando o compromisso de ocupar o espaço que nos cabe assumir no cenário que surgirá após esse verdadeiro terremoto institucional. Certa vez, JK declarou em alto e bom som: ‘Deus poupou-me do sentimento do medo’”, afirmou Dinis.
 
Última modificação emTerça, 12 Dezembro 2017 11:28

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.